SP: Homem estupra garota e entrega R$ 100 após ficar arrependido

Segundo o boletim de ocorrência, obtido pela equipe do G1, a jovem estava esperando o ônibus para ir à escola, em um ponto da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, no Jardim Santa Julia, quando foi abordada pelo homem, que parou para pedir informações e, em seguida, obrigou-a a entrar em seu carro.

Zanini seguiu até um local isolado, parou o carro e consumou o estupro. Após a penetração, ele obrigou-a a fazer sexo oral nele. Após o crime, o homem demonstrou arrependimento, entregou R$ 100 e deixou a menina na Praça da Bíblia, no bairro Belas Artes. A jovem seguiu de ônibus até a escola, onde relatou o abuso sofrido.

O caso foi registrado na Delegacia Seccional de Itanhaém e a vítima foi encaminhada à UPA 24h do Município, onde recebeu medicação necessária e foi liberada em seguida.

Versão do preso

A polícia chegou ao autor do estupro após identificar a placa do carro. Ele estava em sua residência em Praia Grande quando foi abordado pelos policiais. Após se dirigir até o 2º Distrito Policial de Itanhaém para prestar esclarecimentos, ele informou que achou que a adolescente estivesse interessada em sexo casual.

Zanini alegou que estava passando pela rodovia quando viu a garota correndo atrás do ônibus. Ele então parou e ofereceu carona, indo atrás do ônibus para que ela pudesse seguir viagem. Ele afirmou que durante o trajeto estava conversando com a jovem e acabou passando do local onde deveria virar.

Imaginando que ela estivesse interessada em sexo, segundo relatado à polícia, ele dirigiu até um local isolado, parou o carro e abaixou as calças. Zanini garantiu que “apenas” pegou na perna e seios da jovem. Alegando arrependimento, ele disse que entregou R$ 100 à adolescente e a deixou em um local mais à frente, retornando para sua casa em Praia Grande.

A vítima reconheceu o homem como autor do estupro e a polícia decretou a prisão preventiva de 30 dias. Segundo o delegado titular do 2º DP de Itanhaém, Bruno Mateo Lázaro, a atuação do poder judiciário e do Ministério Público foi imprescindível para que localizassem o criminoso. “O Poder Judiciário da Comarca de Itanhaém liberou os mandados com muita agilidade, inclusive fora do horário de expediente”, destaca.

 

 

 

Fonte: G1

Comments

comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password