Francisco Adailton Suzano Santos, o Tutti Frutti, foi preso pela Polícia Militar, em Parauapebas, nesta segunda-feira (8). Ele foi encarcerado após não conseguir responder umas perguntas de praxe realizadas pela polícia, por fim, acabou admitindo que foi o autor do assassinato de Ernandes Nasaré Silva, vulgo Maratá, 47 anos, natural de Barra do Corda (MA).

A morte de Maratá ocorreu no último domingo (7), após a festa de aniversário da Vila Palmares II, distante mais de 20 quilômetros de Parauapebas. Era por volta das 7 horas da manhã quando ele teve uma discussão com o assassino Francisco Adailton. Tutti Frutii o atacou e conseguiu acertar dois golpes fatais, deixando a faca cravada nas costas da vítima.

 

Maratá em foto de documento

 

Faca cravada nas costas da vítima

Após o crime, chegou uma informação para a polícia que Tutti Frutti teria sido assassinado em uma comunidade conhecida como Três Voltas, o que não procede, haja vista que ele agora se encontra preso para pagar pelo homicídio cometido. A polícia acredita que o “boato” tenha sido uma estratégia de amigos do homicida para que a polícia o esquecesse.

O assassino estava com um ferimento no rosto, que ele afirmou ter sido provocado por Maratá, que o acertou com uma facada.

 

 

Comments

comments