Guarda Municipal confirma que menores planejavam atacar alunos e educadores em Parauapebas

 

A informação de que três adolescentes tentariam invadir a Escola Dorothy Stang no bairro Cidade Jardim, em Parauapebas, para efetuar um massacre semelhante ao de Suzano (SP) ocorrido em uma quarta-feira (13) deste mês, onde 7 pessoas foram mortas, chegou rápido para a Guarda Municipal da cidade, que agiu de forma louvável e evitou uma tragédia nesta quarta-feira (20).

De acordo o comandante Antônio Egnaldo Mendonça Lima da Guarda Municipal, guardas municipais foram acionados pela coordenadoria da Escola. Os três menores, com idade entre 14 e 16 anos, não entraram para assistir aula e ficaram fora da escola planejando o ato criminoso. “Os guardas foram acionados para verificar a situação por volta das 15 horas. Por volta das 19 horas os adolescentes foram encontrados às proximidades da escola. Com eles, foram encontrados canivetes, um muchacho – arma de artes maciais – além de um aparelho celular onde haviam conversas do plano macabro”, informou Mendonça. O alvo dos menores eram alunos e professores.

 

 

Após a apreensão dos menores, os guardas municipais apresentaram os três na Delegacia de Polícia Civil, com a companhia do diretor da Escola, bem como os pais dos menores.

 

 

Sobre o trabalho em conjunto da Guarda Municipal, Polícia Militar, Polícia Civil e outros órgãos de segurança na proteção dos alunos e funcionários das escolas de Parauapebas, Mendonça também conversou. “Temos um grande números de escola, mas nosso efetivo não dá conta de cobrir todas, então temos um calendário semanal e diário de atendimento as escolas onde a guarda comunitária escolar, por meio da equipe de monitoramento escolar visita as escolas selecionadas, depois vem a ronda escolar que forma também esse grupamento comunitário escolar com palestras sócio educativas. Agora mesmo estamos fazendo as palestras sobre a tragédia de ocorreu em Suzano (SP). Não queremos que isso ocorra em Parauapebas e estamos em parceria com a Polícia Militar, Polícia Civil, e os demais órgãos competentes para coibir tudo isso”, finalizou o comandante da Guarda Municipal.

Comments

comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password