Pará: mulheres trabalham quase o dobro de horas que homens em tarefas domésticas

As tarefas domésticas ainda são realizadas majoritariamente por mulheres no Pará. Em 2016, 90,4% delas (2,88 milhões de paraenses) realizaram algum tipo de afazer doméstico por, no mínimo, uma hora semanal. Já a mesma atividade foi realizada por 71,1% dos homens (2,12 milhões). É o que mostra o módulo Outras formas de trabalho da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada nesta quinta-feira (07) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Não apenas mais mulheres realizaram atividades em casa, como também realizaram por um período maior de tempo. Em 2016, elas se dedicaram por um período médio de 21,4 horas semanais. Os homens, por sua vez, desempenharam atividades domésticas por um período médio de 11 horas. Uma diferença de quase o dobro: 10,4 horas. A maior taxa de realização dos afazeres domiciliares ficou entre as cônjuges: 94,9% delas desempenharam cuidados com o lar. Entre os homens, 80,2% dos cônjuges realizou algum tipo de atividade em casa.

No geral, 81% (5,01 milhões) dos 6,18 milhões de paraenses com 14 anos ou mais faziam afazeres domésticos no ano passado, sendo mais incidente entre as mulheres de 25 a 49 anos (94,3% ou 1,43 milhão de habitantes), seguido pelo grupo de mulheres de 50 anos ou mais de idade (86,2% ou 722 mil). A pesquisa é inédita e foi idealizada com o objetivo de mensurar como outros tipos de atividades impactam o mercado de trabalho como um todo. Na avaliação do IBGE, a maior carga de horário média e o elevado número de mulheres desempenhando alguma tarefa doméstica explicam, em parte, os motivos de a participação da mulher no mercado de trabalho ser menor que a do homem.

Ainda de acordo com a pesquisa, 33,8% dos habitantes paraense em idade de trabalhar (2,09 milhões) realizaram atividades de cuidado de moradores do domicílio ou de parentes não moradores, sendo 25,9% dos homens (775 mil) envolvidos nesse tipo de trabalho e 41,3% das mulheres (1.31 milhão). Chega a 83,1% a parcela da população do Pará acima de 14 anos de idade que realizam os dois tipos de trabalho (afazeres domésticos e cuidados ).

‘Trabalho invisível’

No ano passado, 12,4% dos seis milhões de paraenses de 14 anos de idade ou mais – o equivalente a 769 mil pessoas – trabalhavam na produção para o próprio consumo, voltada para uso exclusivo dos moradores do domicílio ou de parentes que viviam em outra moradia. Desses, 396 mil ou 51,5% são homens e 373 mil ou 48,5% são mulheres.

A PNAD Contínua aponta ainda que no Pará haviam 381 mil pessoas (6,2% da população em idade de trabalhar) fazendo trabalho voluntário. Destes, 142 mil ou 37,3% eram homens e 239 mil ou 62,7% eram mulheres. Em 50,4% dos casos (192 mil), o trabalho voluntário é feito quatro ou mais vezes por mês. Também no Pará, a média de horas dedicadas pelas pessoas de 14 anos ou mais de idade ao trabalho voluntário é de 7,3 horas – 7,9 horas entre os homens e de 6,9 horas entre as mulheres. Em sua maioria (86,5%, equivalente a 330 mil), o trabalho é feito através de congregações religiosas, sindicatos, condomínios, partidos políticos, escola, hospitais ou asilos.

A pesquisadora da Coordenação de Trabalho e Rendimentos do IBGE, economista Alessandra Brito, informou que o levantamento segue recomendação da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que procura abordar formas mais amplas de trabalho do que aquelas voltadas exclusivamente para o mercado. “Esse é um trabalho meio invisível”, observou Alessandra. “As atividades não entram na conta das pessoas ocupadas que a gente divulga”. São consideradas outras formas de trabalho a atividade na produção de bens; os cuidados de pessoas, afazeres domésticos e o trabalho voluntário.

Afazeres domésticos – 81% (5.014.000)das pessoas com 14 anos ou mais faziam afazeres domésticos, sendo 71,1% dos Homens (2.126.000) e 90,4% das Mulheres (2.888.000). O grupo etário com maior percentual de pessoas que faziam afazeres domésticos era de 25 a 49 anos (75,6%), seguido pelo grupo de 50 anos ou mais de idade (73,1%) e 61,3% das pessoas no grupo etário de 14 a 24 anos.

Cuidado de moradores do domicílio ou parentes não moradores – 33,8% das população de 14 anos ou mais de idade realizam este tipo de trabalho (2.093.000), sendo 25,9% dos homens (775.000) envolvidos nesse tipo de trabalho e 41,3% das mulheres do Pará (1.318.000).

Taxa de realização de atividades de afazeres domésticos no próprio domicílio ou em domicílio de parente ou de cuidados de moradores de domicílio ou parentes não moradores – 83,1% (traduzindo, pessoas que fazem os afazeres domésticos e os cuidados)

Média de horas dedicadas pelas pessoas de 14 anos ou mais de idade às atividades de cuidados de pessoas e/ou afazeres domésticos – 16,9 horas por semana, sendo 11 horas por semana para os homens e 21,4 por semana horas para as mulheres

Trabalho para produção de bens para o próprio consumo: No Pará, existe um total de 769 000 pessoas de 14 anos ou mais de idade que trabalharam na produção de bens para o próprio consumo. Desses, 396 000 ou 51,5% são homens e 373 000 ou 48,5% são mulheres.

Trabalho voluntário: As pessoas de 14 anos ou mais de idade que realizaram trabalho voluntário são em número de 381 000, sendo 142 000 ou 37,3% homens e 239 000 ou 62,7% mulheres. Também no Pará, a média de horas dedicadas pelas pessoas de 14 anos ou mais de idade ao trabalho voluntário é de 7,3 horas.

Comments

comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password