Morreu nesta manhã de domingo (24) o adolescente Walyson Leite da Silva, 13 anos, filho de Carlos Alberto e Elkinaria Cruz. A vítima estava internada em estado grave de saúde no Hospital Geral de Parauapebas (HGP) após ter sido baleado na cabeça por um Guarda Municipal de Parauapebas, que é conhecido pelo nome de farda como GM Teixeira.

Vítima em vida

Walyson Leite estava internado no HGP desde ontem a noite (23), quando foi atingido pelo tiro durante comemoração junto aos pais e demais amigos da família pelo bicampeonato da Taça Libertadores, vencida pelo Flamengo em Lima, no Perú. O adolescente era fanático pelo time rubro-negro.

Havia uma grande aglomeração de torcedores flamenguistas no Bar Eva Lanches, localizado na esquina das Ruas E e 10, Bairro Cidade Nova. Por lá, estava a família do jovem com ele e o guarda municipal, autor da tragédia, em outro grupo.

De acordo informações colhidas pela reportagem do Portal Papo Carajás, o guarda municipal quis paquerar uma mulher comprometida. Em certo momento, o companheiro da mulher chegou a discutir com ele, houve uma confusão e o GM Teixeira sacou a arma e atirou, acertando o adolescente que não estava envolvido na desavença.

O Papo apurou que após pessoas observarem o triste fato, chegaram a atirar garrafas de cerveja no guarda municipal, que fugiu do local correndo, enquanto os familiares do rapaz o socorriam e o encaminharam para o HGP.

GUARDA MUNICIPAL ESTÁ PRESO

Na manhã deste domingo (24), policiais apresentaram na Vigésima Seccional de Polícia Civil de Parauapebas, o GM Teixeira. Ele foi preso em sua residência.

Nesta manhã, o guarda municipal está no Instituto Médico Legal (IML) para realizar exames de corpo de delito e depois vai prestar depoimento na Delegacia e deve continuar preso.

Não sabemos informar se a arma foi apresentada. Estaremos apurando mais informações no decorrer do dia e acrescentaremos nesta matéria.

 

 

 

Comments

comments