Trinta presos do sistema penal paraense estão sendo transferidos desde o início da manhã para presídios federais situados em outros estados da Federação, confirmou há pouco a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe).Os apenados estão sendo retirados do complexo de Americano, em Santa Izabel do Pará, e são apontados como lideranças de duas grandes facções criminosas que atuam dentro das prisões paraenses – e que teriam já articulado ameaças a agentes públicos de segurança e planejado ataques, a exemplo do que já aconteceu em Fortaleza (CE), informou há pouco o titular da Susipe, o advogado Jarbas Vasconcelos.

“Nós os retiramos de uma unidade prisional para outra, isolando-os em outras unidades para contê-los. Consideramos assim ter frustrado um ataque pensado pelo Comando Vermelho, que colocaria em pânico nossa população em todo o Estado do Pará, como ficou em janeiro a população do Ceará”, confirmou Jarbas Vasconcelos.

A Susipe confirmou também que, segundo apurou a inteligência que coordenou a operação de hoje, as lideranças ordenavam execuções de policiais militares e também de civis no Pará. As facções também planejava ataques a presídios e fugas em massa em todo o Estado.

OPERAÇÃO

A transferência iniciou ainda nas primeiras horas da madrugada desta sexta-feira (21) e envolve vários órgãos do sistema de segurança pública do Pará. Foram realizadas revistas entre os presos e o Centro de Recuperação Penitenciário do Pará I (CRPP I) e Centro de Recuperação Penitenciário do Pará II (CRPP II) foram ocupados por forças policiais desde a madrugada.

Vinte dos presos transferidos foram retirados apenas do CRPP II. Às cinco da manhã, agentes de segurança pública já tinham ocupado as casas penais e os presos, algemados, começaram a ser tranferidos. Eles passavam por revistas de escaneamento eletrônico. Todos foram embarcados em caminhões da Susipe e o comboio percorreu a BR-316 rumo a Belém, a partir das 7h.

A ação ocorre logo depois da descoberta, na última segunda-feira (17), de um túnel de 30 metros e sete metros de profundidade que daria vazão à fuga de cerca de 400 presos, em uma ação de motim prevista para esta quinta-feira (20), feriado de Corpus Christi. A fuga em massa foi frustrada pela Susipe.

 

 

Fonte: ORM

Comments

comments