Nesta sexta-feira (10), no Centro de Aconselhamento e Testagem (CTA), a Prefeitura Municipal de Parauapebas através da Secretária Municipal de Saúde (SEMSA), promoveu uma capacitação sobre sarampo para profissionais de Saúde. A iniciativa foi destinada a médicos, profissionais de enfermagem e gestores das Redes de Atenção Básica, Atenção Especializada, Urgência e Emergência.

O objetivo foi capacitar e atualizar os profissionais para diagnóstico precoce do sarampo, manejo do paciente e da doença, vacinação e coleta dos exames. O treinamento foi ministrado pelo Médico infectologista Thiago Soares Fonseca.

Entre os temas que foram abordados durante o treinamento estão: definição de caso; vírus do sarampo; aspectos clínicos; complicações do sarampo; aspectos epidemiológicos regionais; situação epidemiológica no Município; orientações frente a casos suspeitos; medidas de isolamento e bloqueio e preenchimento da ficha de notificação.

De acordo com o Dr. Thiago, atualmente tem ocorrido alguns casos no estado do Pará, e em Belém, pode se considerar um momento de surto da doença. Em Marabá já se tem casos confirmados e é necessário se preparar para um eventual acontecimento de casos no nosso município. Trata-se de uma doença bastante contagiosa, fala-se que, uma pessoa com sarampo pode transmitir a doença para cerca de 09 a 18 outras pessoas, desde que estas pessoas sejam suscetíveis, ou seja, nunca tenham sido imunizadas ou nunca tiveram sarampo. “Importantíssimo falar da prevenção do sarampo, a vacinação deve estar em dia contra o sarampo, é a forma mais eficaz e barata, tanto a nível da pessoa em si, para que pessoa não venha adquirir a infecção, quanto a nível de comunidade, para evitar que o vírus adentre em determinada comunidade e fique circulando causando a doença para as pessoas”, explica o infectologista.

Dr Thiago, médico infectologista

O Dr. Wdson Magalhães, esteve presente na capacitação e comentou que em Parauapebas por ser uma cidade que é composta por muitos emigrantes e devido a esse grande fluxo de pessoas, é muito difícil saber se essas pessoas foram vacinadas, dessa forma, sendo suscetíveis ao vírus, o alerta é procurar uma unidade de saúde e realizar a imunização, relata o médico.

Dr Wdson Magalhães

A Secretaria de Saúde e Departamento de Vigilância em Saúde, ressalta que as doses da vacina contra o sarampo estão disponíveis em todas as salas de imunização, que ficam abertas de segunda a sexta-feira, das 07h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30, nas unidades básicas de saúde.

Sobre a doença:

Sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina.

A infecção se caracteriza, inicialmente, pelo aparecimento de diversas manifestações clínicas, como febre acima de 38,5°C, manchas ou bolhas avermelhadas na pele, tosse, coriza e conjuntivite. Ao apresentar este quadro sintomático, a pessoa deve imediatamente procurar assistência médica profissional em unidades hospitalares e ambulatoriais.

 

 

 

Texto: Nívea Lima

Comments

comments