Quando estava em visita a mãe em Parauapebas, o presidiário Raimundo Marques Loiola, de 40 anos, também conhecido por “Gancho” ou “Vei”, foi executado com um tiro no peito. A vítima foi abatida por dois homens em uma motocicleta quando estava na porta da casa da mãe, situada na Travessa São Paulo, 174, no Bar da Dica, bairro Primavera.

A polícia recebeu a informação de que o crime ocorreu por volta das 14h30 desta sexta-feira (23).

 

Gancho estava em Parauapebas vindo do presídio de Santa Izabel (PA), onde cumpria pena por tráfico de drogas. Ele saiu do presídio dia 20 na segunda fase do indulto do Dia dos Pais. “Vei” estava com uma tornozeleira eletrônica no calcanhar direito, equipamento usado para monitorar presidiários.

 

 

Vítima usava tornozeleira eletrônica, equipamento usado para monitorar o preso

 

Após receber o tiro, ele foi socorrido e levado às pressas ao Hospital Geral de Parauapebas (HGP), mas faleceu antes de dar entrada na emergência.

 

Os investigadores da Polícia Civil acreditam que “Gancho” tenha sido vítima de um acerto de contas, motivado pelo passado na vida criminosa.

 

 

 

(Com informações de Caetano Silva)

Comments

comments