Parauapebas terá imponente Centro de Eventos no valor de R$ 4 milhões

Na terça-feira, 8, o prefeito Darci Lermen e o superintendente da Caixa Econômica Federal, Paulo Cunha, assinaram um contrato de repasse de recurso federal no valor de R$ 4.050.000,00, celebrado entre o Ministério do Turismo (MTur) e a Prefeitura de Parauapebas. O recurso do convênio, que tem a Caixa Econômica como agente financeiro, será destinado à construção do Centro de Eventos de Parauapebas.

O projeto de infraestrutura do Centro de Eventos que já foi apresentado ao MTur será apresentado para a Caixa Econômica. “O recurso conquistado pelo Prefeito Darci Lermem, está vinculado a uma conta na Caixa Econômica Federal e só pode ser usado especificamente para a construção desta obra, que será executada por empresa contratada por meio de processo licitatório”, explicou o coordenador do Departamento de Turismo do Município (Detur), Marcos Alexandre.

Anualmente, o MTur abre um processo de seleção entre os municípios que fazem parte do Mapa de Regionalização do Turismo Brasileiro. Os contratos de repasse de verba são divididos por categorias, dentre elas: Estruturação Turística, Promoção, Qualificação, Gestão Turística e outras. Foram quase dois anos de trabalho junto ao MTur a fim de atender a várias exigências para que o município conseguisse alcançar todos critérios para receber o repasse de recursos federais.

A instituição e posse do Conselho Municipal de Turismo (COMTUP), a criação do Fundo Municipal do Turismo e do Plano de Desenvolvimento do Turismo, realizados em 2018, foram alguns dos critérios atendidos para que o município recebesse esse investimento do governo federal e para que o projeto de consolidação do município no mapa turístico nacional pudesse acontecer. Hoje, Parauapebas se enquadra na categoria B do Mapa do Turismo, o que possibilita uma captação maior de recursos para investimento na área turística. Em 2018, somente 5 município do Pará conseguiram captar esses recursos.

Além disso, outras ações foram realizadas para fomentar o turismo local, como o início do processo licitatório de Sinalização Turística e do Plano Estratégico de Marketing Turístico. Também foram criadas 4 Rotas alternativas à Rota Carajás, que agregaram mais opções de visitação (Rota Indígena, Rota City Tour, Rota do Búfalo e Rota das Águas). A criação das novas rotas iniciou um processo de aproximação do governo com a comunidade e o trade turístico.

“Essa aproximação é fundamental, pois é um meio de conscientizar a população sobre a importância do turismo como matriz econômica. Nós já realizamos famtours com agencias do eixo Rio-São Paulo e nos próximos meses esses agências vão comercializar as rotas turísticas do município e consequentemente aquecer o comércio local. A construção deste Centro de Eventos é mais um ganho para a população, que também vai ter mais uma possibilidade de movimentar a economia por meio do Turismo de Negócios e Eventos”, finalizou o coordenador do Detur.

 

 

 

Texto : Rayssa Pajeú | Assessoria de Comunicação – Ascom | PMP

 

Comments

comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password