Em Parauapebas, pistoleiro leva orelha de vítima como garantia do assassinato

A equipe da Divisão de Homicídio da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas busca informações que possam levar ao paradeiro do assassino que supostamente armado com uma arma de grosso calibre ceifou a vida do braçal Adriano Anjos da Silva, 32 anos de idade, natural de Belém-PA.

O crime aconteceu por volta das 13 horas de segunda-feira 25, na localidade denominada Barra do Cedro, zona rural de Parauapebas, distante cerca de 37 quilômetros do centro da cidade.

De acordo com informações, a vítima estava naquela região há cerca de dois meses vindo da capital do Estado. Há 10 dias estava construindo uma casa para um colono local.

No dia do crime, era por volta das 11h40 quando a vítima teria sido chamado por uma vizinha para que fosse almoçar.

A polícia levantou que, ápos o almoço, a vítima armou uma rede e se deitou, quando teria chegado ao local um desconhecido que chamou Adriano pelo nome. A vítima atendeu e o assassino disparou um tiro contra ele.

Após ouvirem o tiro, moradores da região avistaram Adriano morto com um ferimento por trás da cabeça. A orelha direita da vítima também foi levada, numa espécie de prova do crime

Investigadores estiveram na cena do crime e ficaram de ouvir algumas testemunhas. O caso segue em investigação.

 

 

(Caetano Silva)

Comments

comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password