Passados oito dias do desaparecimento da bela jovem Jaqueline Santana da Silva, que foi vista a última vez pela família no domingo (11) deste mês, familiares e polícia começam a identificar um suspeito de envolvimento nesse desaparecimento.

Estranhamente, o ex-marido de Jaqueline, com quem ela tinha constantes brigas, Antônio, conhecido como Tonin, desapareceu e nem os familiares do homem sabem para onde ele foi.

A mãe de Jaqueline, Carmen Santana da Silva, conversou com a equipe do Portal Papo Carajás e detalhou o desaparecimento da filha e do ex-genro. “No domingo (11), passamos o dia em um banho, estava todo mundo feliz, aí nós saímos e fui deixar ela na casa desse marido dela, antes disso eles tinham brigado com ele e ele tinha ido embora. Ela tava morando há dois meses com o Antônio, conhecido como Tonim, que trabalhava em ônibus escolar na Prefeitura de Parauapebas. Ele chegou na minha casa na segunda-feira (12) por volta das 21 horas, comunicando que ela havia desaparecido”.

 

Carmen afirmou que perguntou a Tonim o motivo dele não ter comunicado antes o desaparecimento de Jaqueline, mas ele rebateu afirmando que achava que ela estava na casa dela – da mãe – ou de uma amiga. “Eu perguntei como tinha acontecido, ele afirmou que havíamos a deixado lá na casa dele e eles discutiram, ela pegou e saiu dizendo que ia beber. Ele ainda me disse que pediu pra ela não ir, pois estava com um cordão e anel de ouro e podiam roubar ela. Desde então ela desapareceu, quando foi na quarta-feira eu fui lá perto onde eles moravam, observei as imagens de câmeras de vizinhos, tentando encontrar minha filha, mas não consegui nada”.

 

Carmen quer encontrar a filha

 

A mãe de Jaqueline registrou ocorrência e a polícia afirmou que chamaria algumas pessoas para serem ouvidas, inclusive Tonim. “Depois desse dia ele sumiu. Os parentes também não sabem onde ele está. Até o sumiço dele eu não suspeitava de nada, mas depois uma pessoa que reside próxima a casa dele falou outra versão, que eles brigaram muito e foi até às cinco horas da manhã e depois disso tudo ficou em silêncio, quando ele saiu no carro. Os policiais foram até a casa dele e arrombaram a porta da casa, ele não estava e a polícia me chamou pra pegar as coisas dela lá, só que como ele tinha deixado um monte de documentos dele, esperei ele voltar para perguntar onde estava minha filha, passei a noite todinha lá e ele não apareceu”.

 

Caso alguém saiba informar o paradeiro de Jaqueline, a mãe dela disse que pode entrar em contato por meio do número de telefone (94) 99226-5457. Carmen reside na Rua Nova Conquista, atrás do Supermercado Amigão, bairro Betânia.

O caso segue sendo investigado pela polícia.

Comments

comments