Pará é o nono colocado em mortes violentas no Brasil

O Pará é o nono colocado em mortes violentas no Brasil – considerando todos os tipos de mortes – como afogamentos, quedas, suicídios e homicídios. O Estado tem 6,3 mortes por 10 mil habitantes. Os números estão acima da taxa brasileira, que é de 5,8, segundo pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgada na manhã desta quarta-feira (6). Os mais afetados pelas mortes são homens entre 15 e 34 anos, que representam 8,43% do total.

O estudo foi divulgado por meio das “Tábuas Completas de Mortalidade do Brasil de 2016”, que utiliza parâmetros para determinar o fator previdenciário e o cálculo das aposentadorias do regime geral de Previdência Social. Os dados abrangem níveis estadual e nacional, com informações detalhadas sobre municípios pesquisados pelo IBGE por meio do Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio).

Mortalidade

A pequisa também mostrou que o Pará apresenta uma taxa de mortalidade infantil de 16,6 crianças para cada 1.000 nascidos vivos – por comparação, a menor taxa de mortalidade infantil foi encontrada no Espírito Santo (com 8,8 óbitos de crianças menores de um ano para cada 1.000 nascidos vivos) e a maior no Amapá, com 23,2 óbitos para cada 1.000 nascidos vivos. A taxa também está acima da média brasileira, que é de 13,3 óbitos de crianças menores de um ano para cada 1.000 nascidos vivos.

Expectativa de vida

Enquanto a média nacional de expectativa de vida é de 75,8 anos, no Pará a expectativa de vida é de 72,1 anos, logo, abaixo da média nacional. A maior esperança de vida está em Santa Catarina (79,1 anos) e, no outro extremo, está o Maranhão, com expectativa de vida ao nascer de apenas 70,6 anos.

Comments

comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password