A morte por afogamento do trabalhador braçal José William dos Santos Pinto, 22 anos, nascido em Pedro do Rosário (MA) foi registrada nesta quinta-feira (2), no balneário conhecido como Banho do Padre, no Rio Parauapebas, perímetro situado na zona rural de Parauapebas.

 

Vítima em foto de identidade

José Orlando Galvino, o Padre, proprietário do estabelecimento, informou a reportagem que o rapaz prestava serviços a ele como capina e roçada. “Ele passou uns dias trabalhando aqui em casa e ia também para a Vila Três Voltas, onde passou o Natal por lá com um parente. No dia 31 ele veio para cá e viramos para o dia 1. No outro dia, 2, eles foram para o rio, quando em certo momento decidiram comprar um pacote de fumo do outro lado do rio, num estabelecimento conhecido por Goiano. Na travessia meu filho passou, um primo dele não passou e ele não conseguiu e se afogou, desaparecendo por volta das 9 horas da manhã e flutuou apenas às 17 horas, sendo resgatado pelos bombeiros após diversas buscas”, afirmou Padre.

Apesar de ter parentes em Parauapebas, o corpo do jovem deve ser encaminhado para o Maranhão, para ser velado e enterrado por outros parentes.

 

Comments

comments