As últimas homenagens ao jornalista José Neves, que morreu na madrugada do último sábado (21), após complicações cardíacas causadas por uma pneumonia aguda, foram prestadas por amigos, familiares e diversas autoridades neste domingo (22). O velório ocorreu na manhã de ontem, na Loja Maçônica de Parauapebas, e o corpo do repórter foi enterrado por volta das 11h, no cemitério Jardim da Saudade.

Em camisas estampadas com fotos do jornalista, quem estava presente se emocionou. Durante o percurso pela cidade, o carro do Corpo dos Bombeiros, que levava o corpo de Neves, parou em frente à TV Liberal, emissora da qual ele era correspondente em Parauapebas, e houve uma chuva de balões brancos.

O profissional morreu em Belém, onde estava internado em um hospital particular da capital para tratar uma pneumonia aguda, mas teve complicações cardíacas e não resistiu. José Neves nasceu no município de Santa Luzia, no Maranhão, mas há 14 anos morava em Parauapebas, mesmo tempo em que atuava como repórter da TV Liberal.

Em nota, o prefeito do município, Darci José Lermen, disse que “Neves sempre foi muito simples e respeitado por todos. Considerado um profissional de comunicação exemplar, dedicou-se com fervor em cada pauta, levando a milhares de lares a informação precisa dos fatos”, comentou. O chefe do executivo municipal decretou luto oficial de três dias após o falecimento do jornalista.

A Prefeitura de Parauapebas disse em nota que “a morte tirou deste município um dos melhores jornalistas do estado. Seu legado de trabalho, certamente, será lembrado ainda por muito tempo e merece o nosso respeito e admiração”.

O prefeito de Ourilândia, Romildo Veloso, também se pronunciou sobre a perda. “Lamento profundamente sua ausência. Acompanhei suas belíssimas reportagens usando sempre o jornalismo sério, usando o bom senso. O sul e sudeste do Pará perdem um grande repórter”, pontuou.Além disso, o Sindicato dos Jornalistas do Pará (Sinjor-PA) também manifestou, em nota, o “mais profundo pesar pela morte do jornalista José Neves”.

Além disso, o Sindicato dos Jornalistas do Pará (Sinjor-PA) também manifestou, em nota, o “mais profundo pesar pela morte do jornalista José Neves”.

Fonte: ORM

Comments

comments