Em Jacundá, dupla confessa que matou idoso com “mais de 100” golpes de facão

Ernandes Nascimento Pereira, também conhecido como “Tempo Feio”, de 18 anos, e Francisco Vieira Conceição, de 29, foram presos na tarde desta quarta-feira (23), em Jacundá, sob a acusação de terem matado o comerciante Francisco Teodoro da Silva, de 74 anos, dono de um pequeno estabelecimento no bairro Arrais. O idoso foi morto com dezenas de golpes de facão na madrugada de terça-feira (24), mas o corpo só foi encontrado na tarde, por parentes.

Segundo o filho da vítima, era por volta de 16h quando ele recebeu uma ligação de seu cunhado, informando que seu pai havia sido encontrado morto em sua casa, que fica na rua 06 do bairro Arrais. Os parentes estranharam que o homem não havia aberto o mercadinho, como sempre fazia, e a filha de de Francisco Teodoro foi ao local e encontrou a casa trancada.

Quando pessoas subiram em uma escada para entrar na residência, pulando o muro, viram sangue no chão. Ao arrombarem a porta, a filha do comerciante se deparou com o pai morto, nu e ensaguentado, em um dos quartos. Dezenas de cortes se espalhavam em seu corpo. Todo os quartos estavam com roupas e armários revirados. A filha de Francisco, que foi uma das primeiras a entrar no local, disse que opai sempre dizia que tinha sete mil reais guardados em sua casa para comprar um terreno, com a intenção de seu mudar dali, e acredita que isso pode ter motivado a invasão da casa.

Francisco Vieira e Ernandes Pereira foram presos no outro dia ao crime, após uma investigação do delegado Sérgio Máxim, da Delegacia de Jacundá. Com eles, foram encontrado mais de R$ 7 mil em dinheiro roubados do idoso. Ao ser preso, Francisco Vieira disse que ambos conheciam a vítima e que “Tempo Feio” realizava serviços particulares para o comerciante. Segundo o suspeito, eles chegaram na casa por volta de 4h, e foram recebidos pelo comerciante, que abriu a porta do comércio.

Ao perceber que se tratava de um assalto, o idoso ainda travou luta física com a Ernandes, contudo, foi ferido com vários golpes de terçado. Após o assassinato, o dinheiro que estava guardado dentro da casa, renda do comércio. A Polícia Civil já recuperou R$ 7.400. Ernandes, o Tempo Ferio, confessou o assassinato em um vídeo que circula nas redes sociais, onde ele relata que cometeu o crime porque estava precisando de dinheiro e que era conhecido da vítima, sabendo que ele mantinha o valor na casa.

 

 

Fonte:ORM

Comments

comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password