Foram seis mortes violentas desde o início de janeiro de 2020, em Parauapebas. Diante disso, o delegado geral da Polícia Civil do Pará ordenou uma força-tarefa para tentar prender os responsáveis. A polícia revelou que pelo menos quatro assassinatos foram cometidos por integrantes de uma facção criminosa que estavam no carro prata. “Suspeitamos que eles podem ter sido contratados para vir à Parauapebas e cometer os assassinatos”, afirmou o delegado Thiago Carneiro, superintendente regional do Sudeste da Polícia Civil do Pará.

A autoridade também comentou sobre os casos e da operação. “A partir do dia primeiro de janeiro, infelizmente teve uma série de crimes aqui em Parauapebas, ocasionando o total de seis mortes e duas tentativas de homicídio, entre as seis mortes constatamos situação de latrocínio, onde o caso causou grande repercussão e preocupação. O delegado geral determinou que uma força-tarefa fosse feita, a minha equipe da superintendência, o Grupo de Apoio a Investigação e Inteligência de Marabá e mais Policiais Civis, totalizando 20 policiais, desceram para Parauapebas e investigar esses assassinatos”.

“Já estamos cientes que houve um homicídio tentado e consumado no dia 2 de janeiro no Bairro Liberdade. Tivemos um duplo homicídio no dia 4 no Bairro Nova Vida II, um corpo foi encontrado enterrado no Bairro Primavera, um latrocínio no Bairro Cidade Jardim. Já na manhã de domingo (5), uma pessoa foi morta nas imediações do Bairro Altamira e já a noite, duas pessoas foram vítimas de uma tentativa de homicídio no Bairro Cidade Jardim. Estamos empenhados para investigar esses casos. A notícia boa é que conseguimos prender um dos suspeitos de ter baleado as duas vítimas no Bairro Cidade Jardim, as vítimas reconheceram ele categoricamente. Vamos tentar comprovar o envolvimento dele com os outros homicídios ocorridos na cidade e pedir a prisão preventiva”, informa Thiago.

O delegado expôs que quatro crimes podem ter ligações e outros dois foi fora parte. “O que se percebe é uma briga entre organizações criminosas. Os integrantes do carro prata mataram pessoas no sábado a tarde, domingo de manhã e no domingo a noite tentaram matar mais duas pessoas. Então, suspeita-se que os mesmos elementos estariam interligados nos crimes, acreditamos que os criminosos não sejam da cidade.

Troca na direção da Seccional de Parauapebas

Delegado Élcio é o novo diretor da 20ª Seccional de Parauapebas

Do cargo de diretor da 20ª Seccional de Parauapebas, saiu o delegado Gabriel Henrique e o delegado Élcio Fidelis, lotado em Marabá, ocupa o cargo.

O delegado Thiago Carneiro acredita que o delegado Élcio trabalhará em sincronia com a inteligência de Marabá no combate ao crime.

Comments

comments