Índice de cheque devolvido chega a 5,3% no Pará

O Estado do Pará teve no último mês de outubro 12.767 cheques devolvidos pela segunda vez por insuficiência de fundos. O montante corresponde a 5,31% em relação ao total de cheques compensados no mês (240.394). As informações são do Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos, divulgado na semana passada. O percentual é o menor já registrado para o mês no Estado, desde de 2014, quando a proporção de devoluções alcançou 5,22% dos cheques emitidos. Em outubro do ano passado, o índice de devolução de cheques sem fundo foi de 6,57%.

Já em relação ao mês diretamente anterior, houve uma leve redução na proporção de devoluções. No último mês de setembro, o percentual foi de 5,41%. Na análise dos acumulados dos dez meses de 2017 e de 2016, o Estado registrou queda tanto no número total quanto no índice de cheques devolvidos mais de uma vez por ausência de fundos. Entre janeiro e outubro foram 139.443 (5,88%) contra 203.861 (6,42%) do mesmo período do ano passado.

Em todo o País, o percentual de devoluções de cheques no mês foi de 1,80% em relação ao total de cheques compensados. A taxa sofreu queda em relação ao mesmo período do ano anterior, quando registrou-se 2,52% de devoluções e é o segundo menor já registrado neste ano. Para o mês de outubro, o percentual é o menor desde 2010, quando o número foi de 1,56%.

No acumulado do ano, de janeiro a outubro, a porcentagem de cheques devolvidos no País, em relação aos compensados, foi de 2,01%, menor que a devolução de 2,36% registrada em no mesmo período de 2016. É o menor número para o período desde 2013, quando o percentual também foi de 2,01%. Em outubro, foram 761.812 cheques devolvidos e 42.335.890 cheques compensados. O mesmo período do ano anterior totalizou 1.204.402 cheques devolvidos e 47.802.370 cheques compensados. No acumulado do ano, de janeiro a outubro, foram 8.341.495 cheques devolvidos e 414.847.761 compensados.

Segundo os economistas da Serasa Experian, a recuperação da renda real dos consumidores com a queda da inflação e o com a retomada, ainda que gradual, do nível de emprego, tem contribuído para a redução da inadimplência com cheques.

De janeiro a setembro de 2017, entre as regiões do País, a liderança de devoluções foi da região Nordeste, com 3,94% de cheques devolvidos. O Sul apresentou o menor percentual de devoluções no período: 1,67%. Já entre os Estados, o Amapá segue na liderança do ranking de cheques sem fundos entre janeiro e setembro de 2017: foram 15,81% de cheques devolvidos. Na sequência surgem Roraima (12,74%), Maranhão (8,08%), Amazonas (7,42%), Acre (7,01%) e Pará. Na outra ponta, São Paulo teve o menor percentual de devoluções: 1,60%.

Considerando apenas os Estados da Região Norte, a devolução de cheques em outubro/17 foi de 3,35% do total de cheques compensados, o mesmo número registrado no mês anterior, setembro/17, quando o percentual também foi de 3,35%, e menor que os 4,66% registrado em outubro/16.

Comments

comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password