Identificado menor de idade que foi executado atrás do cemitério

 

A Polícia Civil continua o processo de investigação para saber quem de fato assassinou o jovem Carlos Henrique Barbosa Silva, de apenas 16 anos, executado com golpes de concreto na cabeça pela madrugada deste último domingo (2), em um terreno baldio atrás do cemitério da Faruk Salmen, em Parauapebas.

 

O delegado de plantão, Nelson Alves Júnior, informou que o rapaz era morador do Cedere I, um bairro de Parauapebas localizado a caminho de Canaã dos Carajás. De lá, ele saiu para curtir um show em Parauapebas na companhia de alguns amigos, show este que ocorreu na noite de sábado (1) no Bar Buteco, localizado às margens da PA-160, próximo ao terreno onde ocorreu o crime.

 

Os amigos da vítima relataram que por volta das 3h30 da madrugada de domingo (2), Carlos Henrique sumiu da festa. Ao fim do evento, eles o procuraram e ficaram preocupados com o desaparecimento, haja vista que ele estava sem transporte. “Somente pela manhã, os amigos da vítima souberam da tragédia por meio dos blogs. A mãe dele também reconheceu o corpo através de tatuagens no braço esquerdo e as roupas”, relatou Nelson Alves.

 

O delegado também ressaltou que os seguranças da festa serão ouvidos, haja vista que podem dar uma pista de com quem o rapaz possa ter saído do local. “Acreditamos que ele foi para aquele local com alguma garota e tudo indica que um possível companheiro dessa pessoa tenha avistado os dois em algum momento íntimo. Por aí, temos a explicação do motivo do rapaz ter sido encontrado com a calça abaixada até os joelhos, com os órgãos genitais expostos, e morto de forma tão violenta”, falou a autoridade, descartando a hipótese de homossexualidade de Carlos.

 

 

Comments

comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password