A Polícia Civil de Marabá assumirá a investigação do assassinato de Antonio da Silva Cunha Filho, vulgo DJ. O crime ocorreu na madrugada desta quinta-feira (3), em uma propriedade rural conhecida como Terra Roxa.

O proprietário do local esteve em Parauapebas para registrar um boletim de ocorrência sobre o caso, haja vista que a Capital do Minério está mais próxima da propriedade rural do que Marabá.

De acordo o empresário, no mês passado ele precisou contratar um trabalhador e encontrou uma pessoa conhecida por Baiano, moreno de cabelos brancos e aproximadamente 52 anos. Ele passou a trabalhar com demais empregados do local.

Era por volta das 2 horas da madrugada desta quinta (3) quando o proprietário da terra recebeu uma ligação privada de Baiano que afirmava que acabara de matar Antonio da Silva. Baiano também pediu que o empresário acionasse a polícia, porém, fugiu da cena do crime e não foi mais avistado.

O cadáver de DJ estava em meio a uma poça de sangue. Acredita-se que ele foi morto atingido por balas disparadas por Baiano.

Comments

comments