Não é de hoje que a Rússia é famosa por acontecimentos bizarros e insólitos. E um caso nos tribunais do país não passou longe desses adjetivos.

Um jovem, identificado como D. Razumilov, está processando a gigante Apple pelo seguinte motivo: ele alega que seu próprio iPhone o fez virar gay.

Tudo começou quando o rapaz baixou um aplicativo de criptomoedas. Em 2017, o russo teria recebido 69 GayCons de um desconhecido que dizia: “não julgue sem experimentar”. Razumilov encarou a mensagem como sugestão e quis ter relações homoafetivas (para ver como era).

Mas ele acabou gostando “da fruta” e agora quer processar a fabricante do iPhone. Atualmente, o jovem está em um relacionamento com outro homem há 2 meses e não sabe como lidar com isso. Ele conta que a vida dele nunca mais foi a mesma desde que recebeu a mensagem e não faz ideia de como contar à família.

Razumilov está processando a multinacional sob a acusação de “manipulá-lo em direção à homossexualidade”, que causou “danos morais” e feriu a “saúde mental” do rapaz. Ele pede cerca de 15 mil dólares de indenização.

LGBTQ+ na Rússia

Há um problema real contra quem é LGBTQ+ na Rússia. Ultimamente o país viveu ondas de violência e até morte de ativistas da comunidade.

Na internet, grupos homofóbicos criaram um site para perseguir e matar quem apoiasse a causa. Uma ativista teve a foto publicada, não levou a sério as ameaças e morreu.

Espera-se que o processo de Razumilov não desvalorize a luta de direitos da comunidade LGBTQ+ na Rússia.

(Com informações de Tecmundo)

Comments

comments