Final do ano chegando, época Natalina e logo depois o Ano Novo. Muita gente quer entrar nessas épocas com boas realizações, um carro novo seria uma ótima conquista.

Assim como pessoas trabalhadoras almejam adquirirem sonhos, existe “turmas de golpistas” prontas para aplicarem o chamado “tombo”. Com falsas promessas de venda de bens baratos e até conservados, eles ludibriam a vítima facilmente.

Recentemente, a Delegacia de Parauapebas está recebendo vítimas para registro de ocorrências policiais referentes a golpes financeiros, em sua maioria, relativa a veículos. Foi o caso de Hugleidson de Jesus Brunis, que na semana passada perdeu uma boa grana para uma dupla de golpistas.

Na 20ª Seccional de Polícia Civil, ele contou que gostou de um carro postado para venda na rede social Facebook. Por meio do número (94) 99293-5611, Hugleidson entrou em contato com um homem identificado como Luis Antônio, que pretendia vender o veículo.

Vítima perdeu R$ 5 mil

 

Luis Antônio, por meio do Whatsapp, informou a Hugleidson que o veículo ainda estava disponível e afirmou que uma pessoa iria mostrar o carro a ele, caso tivesse interessado.

Alguns golpes são aplicados pelo WhatsApp

Pelo preço bem mais em conta do que o mercado normal, Hugleidson afirmou que queria ver o carro e a terceira pessoa indicada por Luis Antonio prontamente foi levar o veículo para apreciação.

Só que a terceira pessoa, ao ver que Hugleidson gostou do carro, afirmou que não repassava o veículo sem antes receber o dinheiro, uma quantia de R$ 5.000,00 (cinco mil reais). Depositado logo depois por Hugleidson em uma conta na Caixa Econômica Federal.

Ainda na ocorrência, Hugleison afirma que após o depósito nunca mais conseguiu falar com Luis Antonio, tampouco com a terceira pessoa que lhe apresentou o carro.

A polícia afirma que Hugleidson é mais uma vítima das várias que existem em Parauapebas e região que são enganadas por terem sonhos de possuir um veículo. Os golpistas, observando a fragilidade das vítimas, se aproveitam e usam a internet para espalhar falsas propostas de vendas, sempre abaixo do valor de mercado.

A Polícia Civil alerta os populares para este tipo de golpe, mais comuns na época de fim de ano. “Sempre deve haver desconfiança de um veículo a ser vendido com o preço bem abaixo do mercado, isso não existe”, observou um investigador.

MAIS UMA VÍTIMA

A reportagem recebeu a informação que, recentemente, mais uma vítima foi registrar ocorrência na Delegacia. O caso foi semelhante ao de Hugleidson, mas o valor perdido por uma mulher foi bem maior, R$ 18 mil.

Comments

comments