Com gol de Perema, Paysandu vence o Avaí na estreia do técnico e sai da zona

Uma noite memorável! Na estreia do técnico João Brigatti, o Paysandu bateu o Avaí – dono da melhor defesa da Série B do campeonato brasileiro – dentro da Curuzu, em Belém, e, com pintura do camisa 9 e gol decisivo de Perema, quebrou um jejum de 42 dias e sete rodadas sem vencer na competição.

Melhor em campo, o Paysandu alcançou o primeiro gol aos 25 minutos do primeiro tempo. E que gol! Em cruzamento da direita, Hugo Almeida bateu ‘de prima’ no cantinho para guardar no gol. O empate do Leão da Ilha saiu aos 19 da segunda etapa, com gol relâmpago de Daniel Amorim, que tinha entrado em campo há míseros 12 segundos. Já aos 33, a cobrança de escanteio foi finalizada com estilo pelo zagueiro Perema, que sacramentou a vitória do Papão.

O resultado tirou o Bicola da 18ª colocação para a 16ª, com 29 pontos, e permitiu, portanto, que o clube voltasse a sentir o sabor de ficar fora da zona de rebaixamento. No entanto, a rodada só terminará no sábado (8) e, para seguir assim, o time e a torcida terão de ‘secar’ o Brasil de Pelotas (RS), adversário do Londrina (PR), às 16h30, no estádio do Café, em Londrina (PR). Ao Avaí, a derrota custou a saída do G4. O time de Geninho e companhia caiu para o quinto lugar.

Na próxima rodada, o embalado Paysandu visitará o vice-lanterna da competição e dono da pior campanha do segundo turno, Boa Esporte, no estádio municipal de Varginha (MG), às 16h30 do sábado (15), com transmissão lance a lance pelo Portal ORM. No mesmo horário, o Leão da Ilha será visitante no clássico regional com o Criciúma (SC), no estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC).

1º tempo: velha camisa, novo Paysandu e golaço de Hugo Almeida

Os primeiros 45 minutos de João Brigattii no Paysandu foram de apoio da torcida e um time pulsante. O primeiro lance de perigo, porém, foi do Avaí. Em cruzamento sem jeito de Capa, Romulo escorou para a pequena área e a bola chegou a Beltrán, que, com o gol vazio, finalizou para o lado. O goleiro Renan Rocha aproveitou e segurou a redonda.

Depois do susto, o Papão apostou na ofensividade. Aos 13, Fernando Timbó cruzou da esquerda e Renatoo Augusto cabeceou no cantinho para obrigar ao goleiro fazer uma grande defesa. Dois minutos depois, Guilherme Santos entrou na área de ataque e soltou uma pancada que parou na rede, mas pelo lado de fora.

O bombardeio dos donos da casa continou com o volante Willyam. O garoto maranhense que estava na base do Bicola voltou a ganhar uma oportunidade como titular e, apesar de ter acusado a falta de ritmo de jogo, acertou um tubo da entrada da área. Aranha foi buscar e espalmou pela linha de fundo, aos 20. Tanta pressão – organizada – do Paysandu teve a recompensa máxima aos 25. E que recompensa! Em cruzamento de Maicon Silva, da direita, Hugo Almeida chutou de primeira de dentro da área e colocou no cantinho esquerdo de Aranha, que só pulou para cumprir protocolo. Golaço!

O Paysandu ainda teve outras duas oportunidades, sendo a primeira em cabeceio de Renato Augusto defendido por Aranha no centro do gol, aos 31, e a segunda, já aos 43, com Hugo Almeida, que, de frente para o gol, tentou a devolução para Renato Augusto dentro da área e acabou tocando forte demais na bola. Aranha defendeu fácil.

2º tempo: ‘Lei do Ex’, gol de Perema e redenção do Papão

Na volta do intervalo, Hugo Almeida – aplaudido pela torcida – tentou um chute da entrada da área e mandou perto, ainda aos 2 minutos. Aos 9, no entanto, o Avaí chegou perto do empate com Renato, que apareceu na área para testar a bola levantada por Capa no travessão de Renan Rocha. Dois minutos depois, o mesmo Renato voltou a ter chance pelo alto, mas mandou por cima do gol.

O Papão teve a chance de ampliar aos 17 minutos com Hugo Almeida. No lance, Guilherme Santos cobrou escanteio e o goleiro Aranha deixou a redonda escapar. A sobra caiu no pé do camisa 9, que bateu para o gol e lamentou a presença do zagueiro Airton. O defensor do Leão da Ilha cortou para longe e salvou os visitantes.

Aos 19, o prêmio catarinense na ‘Lei do Ex’ mais rápida desta Série B do campeonato brasileiro. O atacante Daniel Amorim, que passou pelo Paysandu em 2017 sem deixar saudades, saiu do banco de reservas e entrou no jogo. Em 12 segundos, ele correu até a entrada da área e recebeu uma bola desviada por Perema para chutar rasteiro e empatar a partida.

O gol abalou a Curuzu, mas o Paysandu seguiu no ataque. Mike bateu de fora da área com perigo, aos 29, e Hugo Almeida, atrapalhada por Willyam, perdeu grande oportunidade aos 30. Três minutos depois, nova cobrança de escanteio de Guilherme Santos e o zagueiro Perema foi no alto para testar com força para o gol.

No finalzinho, aos 47, Guilherme Santos cobrou falta da intermediária e aproveitou a má formação da barreira para tentar surpreender o goleiro Aranha. A bola foi na rede pelo lado de fora. Após o apito final, alívio entre os bicolores, mas, também um susto. Houve confusão entre atletas e integrantes das duas comissões técnicas após discussão entre Magno (atacante do Papão) e Judson (volante do Avaí). Os seguranças agiram e a paz voltou a reinar.

Ficha técnica (Paysandu 2 x 1 Avaí)

Paysandu – Renan Rocha; Maicon Silva, Perema, Fernando Timbó (Edimar) e Guilherme Santos; Nando Carandina, Renato Augusto, Willyam (Felipe Guedes) e Thomaz (Magno); Mike e Hugo Almeida. Técnico: João Brigatti

Avaí – Aranha; Airton, Betão e Marquinhos Silva (Pedro Castro); Guga, Judson, André Moritz e Capa; Renato, Romulo (Gabriel Lima) e Beltrán (Daniel Amorim

Gols: Hugo Almeida 25’/1ºT (Paysandu); Daniel Amorim 19’/2ºT (Avaí); Perema 33’/2ºT (Paysandu)

Cartões amarelos: Guilherme Santos, Nando Carandina, Willyam e Mike (Paysandu); Airton, Pedro Castro e Judson (Avaí)

Data: 07/09

Hora: 18h

Árbitro: Pathrice Wallace Corrêa Maia – AB/RJ

Assistentes: Diogo Carvalho Silva – AB/RJ e Gabriel Conti Viana – AB/RJ

Público: 5.506 (2.940 pag., 1.250 cred. e 1.316 sócios)

Renda: R$ 68.910,00

 

 

Fonte – (ORM)

Comments

comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password