Com gol no último lance, Paysandu arranca empate com o Juventude na Curuzu

De tudo um pouco! O empate em 3 a 3 (isso mesmo!) entre Paysandu e Juventude, na noite desta sexta-feira (31), na Curuzu, em Belém, foi mais uma prova de que o futebol não é uma ciência exata. O Bicola, na estreia do técnico Aílton Costa comandando uma equipe em jogo profissional, saiu sofrendo gol de uma equipe que não colocava a bola na rede há seis rodadas. Por outro lado, o Juventude levou a virada (2 a 1) de uma equipe que não tinha conseguido isto o ano inteiro. No final das contas, outra virada do Juventude (3 a 2) e, no último segundo, o empate do Papão, com Diego Ivo, que voltava de lesão.

O primeiro gol foi anotadoo pelo garoto Denner, de 18 anos, aos 30 minutos do primeiro tempo, após passes errados do Paysandu, que empatou aos 42, em cabeceio de Diego Ivo. Na segunda etapa, Hugo Almeida, ex-Juventude, conseguiu desencantar pelo Papão embasado na ‘Lei do Ex’, aos 7 minutos. Mas, em pane bicolor, o Ju conseguiu empatar aos 15, com Rafael Bonfim e virar aos três minutos depois com Caio Rangel. O placar seguiu 3 a 2 para os gaúchos até os 50 minutos, quando Diego Ivo apareceu na pequena área para, como exímio camisa 9, fazer o tento do empate bicolor.

O empate não foi um bom resultado para ambos. O Juventude caiu para 14º lugar, com 28 pontos, e continuou vigiado pela zona de rebaixamento, de onde o Papão, com 26, não conseguiu sair, haja vista que o CRB venceu o Sampaio Corrêa por 2 a 1 no Rei Pelé, em Maceió (AL).

Com o relógio na regressiva, o Paysandu já mira os olhos para o confronto com o São Bento, às 20h30 desta terça-feira (4), no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba (SP), pela 25ª rodada da competição, com transmissão lance a lance pelo Portal ORM. O Ju, por sua vez, receberá o Criciúma (SC), nos mesmos dia e horário, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS).

1º tempo: Juventude melhor e Paysandu acha gol do empate

A Curuzu poderia até ser pintada de verde e branco no início do jogo tamanho domínio do Juventude. Aos dois minutos, uma jogada ensaiada em cobrança de falta terminou com lançamento para Leandro Lima dentro da área do Papão. O camisa 10 dominou, driblou e chutou para a boa defesa de Renan Rocha. Três minutos depois, Denner apareceu na ponta direita e cruzou rasteiro. A bola passou por Perema e por Renato Augusto e sobrou para Caio Rangel, que, da pequena área, bateu mascado e viu Renan Rocha abusar do reflexo para salvar o Bicola.

Na resposta do Paysandu, aos oito minutos, Pedro Carmona recebeu o passe do pivô Hugo Almeida em condição de guardar a redonda na rede, mas a pelota caiu no pé direito e o canhoto camisa 20 bateu colocado no centro do gol. Matheus Cavichioli só encaixou. Três minutos depois, foi a vez de algo parecido ocorrer com Renato Augusto. O volante – que é destro – recebeu novo passe de Hugo Almeida, mas a redonda foi na perna esquerda com jogador, que bateu desajeitado para a intervenção sem esforço de Cavichioli.

O jogo ficou mais equilibrado e truncado entre as intermediárias das duas equipes. O cenário era do famoso discurso do futebol: ‘quem errar menos, ganha’. Fato! Aos 30 minutos, Guilherme Santos tentou sair tocando pela esquerda e errou dois passes consecutivos. No último, Denner arrancou com a redonda para a triangulação com Elias e Lucas e recebeu dentro da área, sem qualquer marcação, para bater na saída de Renan Rocha e abrir o placar.

Aos 39, o Paysandu tentou inovar e buscou uma jogada de linha de fundo pela direita. Matheus Silva – também de forma inovadora na partida – acertou o cruzamento e Renato Augusto, sozinho na área, bateu de primeira. A bola, no entanto, quase foi parar na lua! No minuto seguinte, um cruzamento de Pedro Carmona e o goleiro Matheus Cavichioli errou a saída. A redona sobrou para Guilherme Santos, que se atrapalhou no domínio, mas bateu par ao gol sem goleiro e viu o zagueiro Fred, de carrinho, jogar para longe.

A torcida já esparava pelo pior desfecho possível quando, aos 41 minutos, Pedro Carmona cobrou falta em forma de cruzamento e deu uma assistência a Diego Ivo, que cabeceou (meio sem jeito) no contrapé do goleiro Matheus Cavichioli. Papão 1 a 1!

2º tempo: Viradas, agonia e Diego Ivo

O Juventude voltou a responder melhor em campo nos minutos iniciais e só não retomou a vantagem porque Caio Rangel, sozinho na área, teve o chute travado de forma salvadora pelo goleiro Renan Rocha. O alívio bicolor transformou-se em êxtase quando, aos sete minutos, o cruzamento de Pedro Carmona encontrou a cabeça de Hugo Almeida. O camisa 9 desencantou e desviou para a rede. Foi a primeira vez que o Paysandu conseguiu uma virada no placar desde o início deste ano!

O problema foi que ninguém poderia imaginar que o precipício estava tão perto. Aos 15 minutos, Leandro Lima cruzou na área e o zagueiro Rafael Bonfim mostrou velocidade e impulsão para ganhar da marcação do Bicola e testar com força para a rede. Enquanto torcedores discutiam os erros do Papão, o Juventude voltava ao ataque e, em apenas três minutos de diferença, conseguiu revirar o placar. Denner recebeu na frente da zaga e, diante da marcação dupla, tocou para Caio Rangel, solitário, entrar na área e vencer Renan Rocha. Juventude 3 a 2!

O Bicola se lançou completamente ao ataque e quase foi atingido com um golpe fatal aos 44 minutos. No lance, Rafinha escapou de Perema pela esquerda, entrou na área e rolou para a chegada de Guilherme Queiroz. O atacante – que quase fechou com o Paysandu no no passado – tentou bater de primeira, mas tropeçou sozinho, furou o chute e passou vergonha.

O árbitro Eduardo Thomaz de Aquino (CBF/GO) determinou cinco minutos de acréscimos e, justamente no último deles, Guilherme Santos levantou a bola na área, Lúcio Flávio desviou de cabeça e Diego Ivo, de dentro da pequena área, se atirou na redonda para, de carrinho e com o bico da chuteira, colocar a redonda dentro do gol. Fim de jogo e os protestos da torcida, que tinha tudo para tomar conta da Curuzu novamente, tiveram que dividir espaço com os aplausos e o alívio.

Ficha Técnica (Paysandu 3 x 3 Juventude)

Paysandu – Renan Rocha; Matheus Silva, Perema, Diego Ivo e Diego (Lúcio Flávio); Nando Carandina (Magno), Renato Augusto, Alan Calbergue, Pedro Carmona (Thomaz) e Guilherme Santos; Hugo Almeida. Técnico: Aílton Costa

 

Juventude – Matheus Cavichioli; Vidal, Rafael Bonfim, Fred e Maurício; Diones, Lucas e Leandro Lima (Tony); Denner, Caio Rangel (Rafinha) e Elias (Guilherme Queiroz). Técnico: Luís Carlos Winck

Gols: Denner 30’/1ºT (Juventude); Diego Ivo 41’/1ºT (Paysandu); Hugo Almeida 7’/2ºT (Paysandu); Rafael Bonfim 15’/2ºT (Juventude); Caio Rangel 18’/2ºT (Juventude); Diego Ivo 50’/2ºT (Paysandu)

Cartões amarelos: Alan Calbergue e Lúcio Flávio (Paysandu); Vidal, Diones, Caio Rangel, Elias, Leandro Lima e Tony (Juventude)

Local: Curuzu (Belém/PA)

Data: 31/08

Hora: 19h15

Árbitro: Eduardo Thomaz de Aquino – CBF/GO

Auxiliares: Edson de Souza – CBF/GO e Marcio Maciel – CBF/GO

Público: 5.285 (2.639 pag., 1.250 cred. e 1.396 sócios)

Renda: R$ 61.640,00

 

Portal ORM

Comments

comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password