Com gol contra do goleiro, Paysandu perde para o São Bento e afunda de vez na Z4

Segue o calvário do Paysandu na Série B do campeonato brasileiro. Observado pelo novo técnico João Brigatti e ainda comandado pelo interino Aílton Costa, o Bicola amargou mais uma derrota. Desta vez, o algoz foi o São Bento (SP), no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba (SP), na noite desta terça-feira (4), pela 25ª rodada da competição.

Para piorar ainda mais o quadro bicolor na disputa e confirmar de vez a fase trágica, o único gol do jogo ainda foi contra. Em cobrança de falta, o zagueiro Anderson Sales bateu na trave, a bola voltou no pé esquerdo do goleiro Renan Rocha e foi para a rede.

O revés ampliou o jejum de vitórias do Papão para sete partidas e derrubou o clube para a 18ª colocação da Série B, ou seja, o segundo da zona de rebaixamento. A última vez que três pontos foram somados foi há um mês e meio, mais precisamente no dia 27 de julho, com o placar de 2 a 0 sobre o Figueirense, na Curuzu.

Na próxima rodada, já sob o comando de João Brigatti, o time terá a missão de reencontrar a torcida no duelo com o Avaí, atual quarto colocado do certame. O jogo está marcado para as 18h desta sexta-feira (7), na Curuzu, em Belém, com transmissão lance a lance pelo Portal ORM. O São Bento, que subiu para a 12ª colocação, visitará o Juventude às 16h30 deste sábado (8), no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS).

1º tempo: Aplicação bicolor e inoperância do São Bento

Postado no famoso 4-1-4-1, o Paysandu começou melhor e mais agudo. Diferente do que ocorreu no empate com o Juventude, na última rodada, o Bicola apostou nas jogadas pelas laterais e deu certo. Após jogada pela direita, a bola chegou em Hugo Almeida, que recebeu de costas para o gol e, de dentro da área, escorou para Nando Carandina chutar à direita do gol do São Bento.

O Azulão tentava atacar com bolas levantadas na área e defendidas sem grandes problemas por Renan Rocha. Enquanto isso, o Bicola seguia nas investidas pelas pontas. Aos 20, Thomaz recebeu da esquerda dentro da área e chutou, mas a redonda acabou parando em Nando Carandina, que ainda tentou o giro para o arremate, só que foi travado pela marcação. Dois minutos depois, a resposta dos donos da casa, no entanto, foi ainda mais perigosa. Tony recebeu na direita e cruzou na cabeça de Joãozinho. O camisa 9 testou com estilo e deixou a redonda na rede do Papão, mas teve o lance anulado por impedimento.

Sem Pedro Carmona, que ficou em Belém para sanar dores na coxa direita, as cobranças de faltas foram divididas entre Alan Calbergue e Guilherme Santos. Na primeira, Alan mandou muito perto do ângulo direito de Rodrigo Viana, aos 28. A partir disso, o São Bento cresceu em posse de bola, mas pouco agrediu a defesa do Papão. A melhor chance do time sorocabano foi aos 37 minutos, em cobrança de escanteio que Samuel Santos, sozinho, chutou rente à trave direita de Renan Rocha.

Aos 44, o Paysandu teve a sua melhor chance de abrir o placar. Em cobrança de escanteio de Alan Calbergue, Renato Augusto cabeceou da entrada da pequena área e o goleiro Rodrigo Viana se esticou todo para tocar com as pontas dos dedos e fazer a redonda encontrar o travessão antes de sair pela linha de fundo.

2º tempo: gol contra de Renan Rocha e caos no Papão

No primeiro ataque do São Bento pela esquerda, Diego Ivo derrubou o atacante Ronaldo. O zagueiro Anderson Sales – com extrema categoria – foi para a cobrança e, aos 4 minutos, mandou na trave. Só que a redonda voltou no pé esquerdo do goleiro Renan Rocha e foi para a rede. São Bento 1 a 0! Na comemoração, o ex-Paysandu, Celsinho, invadiu o campo para festejar e levou cartão amarelo.

O Paysandu sentiu o gol e só conseguiu alguma reação aos 19 minutos em chute da entrada da árae de Thomaz, que o goleiro Rodrigo Viana interviu sem dificuldades. Do outro lado do campo, Renan Rocha foi exigido aos 27 minutos, quando Francis disparou em velocidade, entrou na área e bateu forte no canto para a boa defesa do goleiro bicolor.

Aos 33 minutos, a situação do Bicola ficou ainda pior. Em lance de contra-ataque, Francis disparou em velocidade e Matheus Silva – tal qual aconteceu no lance que lhe rendeu o primeiro cartão amarelo no jogo – fez a falta no atacante do Azulão e foi expulso do jogo.

Aos 47 minutos, o Papão teve a última chance de empatar. Após cobrança de escanteio, a bola ficou viva na área e a bola na direção de Diego Ivo. O zagueiro bicolor subiu para testar para a rede, mas um pequeno desvio de Ewerton Páscoa acabou atrapalhando o defensor do Paysandu.

Ficha técnica (São Bento 1 x 0 Paysandu)

São Bento – Rodrigo Viana; Tony, Ewerton Páscoa, Anderson Sales e Marcelo Cordeiro (Pedro Botelho); Fábio Bahia, Dudu Vieira (Ronaldo), Samuel Santos e Diogo Oliveira (Roni); Francis e Joãozinho. Técnico: Marquinhos Santos

Paysandu – Renan Rocha; Matheus Silva, Perema, Diego Ivo e Diego (Jonathan); Nando Carandina (Claudinho), Renato Augusto, Alan Calbergue (Lúcio Flávio), Guilherme Santos e Thomaz; Hugo Almeida. Técnico: Aílton Costa (Interino)

Gol: Renan Rocha – contra – 4’/2ºT (São Bento)

Cartões amarelos: Diego Ivo, Matheus Silva e Lúcio Flávio (Paysandu); Celsinho e Marcelo Cordeiro (São Bento)

Data: 04/09

Hora: 20h30

Local: Walter Ribeiro (

Árbitro: Claudio Francisco Lima E Silva – AB/SE

Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios – MTR/SE e Ailton Farias da Silva – AB/SE

Público total: 1.348

Renda: R$ 16.945,00

 

 

Fonte: Portal ORM

Comments

comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password