O “Gigante” que ninguém temia. Parauapebas Futebol Clube é rebaixado mais uma vez

Desastrosa. Assim pode se caracterizar a campanha do Parauapebas Futebol Clube, que caiu mais uma vez para a segunda divisão do Campeonato Paraense. Desta vez, quem aplicou a derrota no time da capital do minério foi o Bragantino, em jogo válido pela 10ª e última rodada do Campeonato Paraense. O Cametá é a equipe que fará companhia ao PFC na segundinha.

O balanço ao final do campeonato demonstra o motivo do rebaixamento do Parauapebas. Apenas uma vitória, cinco empates e quatro derrotas. Também serviu para mostrar que o presidente Uai e seus comissionados, equipe que até então criticava as gestões anteriores do PFC e afirmava que entendia de bola, não serviu para gerir o futebol do “Gigante de Aço”. Mais de R$ 1 milhão passou pelas mãos da diretoria, que montou um time fraco e caro. Espera-se que esta diretoria não deixe dívidas, como herança maldita para o ano que vem, onde mais uma vez, o PFC vai lutar para conseguir retornar a elite.

É triste para a população de Parauapebas ver mais uma vez o time rebaixado. Para falar a verdade, o Parauapebas era o Gigante de Aço que ninguém temia. Sendo sincero, todo time acha que pode chegar aqui e sair com a vitória para casa, essa conversa de que o time do PFC era temido no Rosenão, é balela.

Em relação ao jogo, o Parauapebas perdeu de 2 a 1 lá em Bragança, no estádio Diogão, neste domingo (18). Para o Bragantino, João Leonardo marcou duas vezes, aos 12 minutos da primeira etapa e aos 21 da segunda etapa. Matheus Moreno fez o de honra do Parauapebas, aos 22 minutos do primeiro tempo.

 

Texto – (Vinicios Nogueira)

Foto Arquivo – (Anderson Souza)

Comments

comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password