Um homem de 60 anos, que não teve a identidade divulgada, morreu após receber uma injeção de veneno para carrapato. A vítima estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital Gisela Trigueiro, em Natal.

A filha da vítima é acusada de ter cometido o crime durante visita ao leito. Ela foi presa em flagrante e confessou. Segundo a equipe médica, o tubo de soro mudou de cor e houve odor no ar. Próximo ao leito foram encontrados na lixeira uma seringa e um frasco do veneno.

De acordo com o delegado Roberto Andrade, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a suspeita justificou que “sentia que o pai estava sofrendo muito e resolveu comprar o produto numa casa de ração para aplicar no soro”.

Ainda segundo o delegado, “a acusada contou que pensou em desistir, mas foi em frente porque acreditava que o pai queria morrer”. O material foi recolhido pelos peritos do Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte.

O homem era portador do vírus HIV e tinha tuberculose. A filha foi indiciada por homicídio qualificado pela falta de defesa da vítima e deve ser transferida para uma unidade prisional do Rio Grande do Norte.

 

(Com informações do Notícias ao Minuto)

Comments

comments