A delegada Yana Azevedo, titular da Delegacia de Homicídios e responsável pelos casos de estelionato, concedeu uma entrevista ao Papo Carajás para falar da crescência dos golpes em Parauapebas e região.

De acordo a autoridade, os estelionatários estão se aproveitando da ganância dos parauapebenses e de moradores da região para aplicar os golpes com sucesso. “Pelo menos duas vítimas por dia estão vindo registrar ocorrências dos golpes de estelionato. Pelo aplicativo OLX, muitas das vezes existem propostas de negócios com valores irreais, a vítima se encanta pelo veículo a ser vendido e o bandido pede um depósito como sinal. A vítima, achando que está fazendo um grande negócio, sem nunca ter visto pessoalmente o veículo ou o negociante, deposita o dinheiro para “segurar” o bem, mas na realidade está sendo vítima de um estelionatário. Muitas das vezes eles ainda mandam fotos do dinheiro já sacado e debocham do enganado”.

Yana ainda ressaltou que muitas pessoas estão caindo também em golpes aparentemente bobos, mas que enfeitiçam a vítima. É o caso do conto do paco e até bilhetes premiados. “No caso do conto do pacoos bandidos ficam de olho em pessoas que sacam determinada quantia em dinheiro, de repente, um deles deixa cair um documento e a pessoa de muito bom grado afirma que encontrou. Eles então oferecem uma quantia em dinheiro para premiação, um deles chama a vítima para pegar o dinheiro em certo lugar e convence ela a deixar a bolsa com dinheiro que acabou de sacar na mão do parceiro de golpe. Minutos depois a pessoa percebe, nem o dinheiro da premiação, nem o dinheiro que acabou de sacar. Foi vítima do conto do paco“, revela a delegada.

“Já o golpe do bilhete premiado, todo mundo também sabe como funciona. Ligam para a pessoa afirmando que ela foi contemplada com certa quantia em dinheiro, daí pedem para ela fazer alguns depósitos, ir atrás de embalagens e em breve o dinheiro estará na conta. Elas depositam para os criminosos e ainda passam código de barros de produtos, mas nunca vêem o dinheiro prometido pelo golpista”, acrescentou Yana.

A delegada alerta para que os paraupebenses e moradores da região não acreditem em dinheiro fácil ou negócios foram da tabela do mercado, pois na certa, se tratam de golpes aplicados por estelionatários.

 

 

 

 

Comments

comments