A Polícia Civil, em Parauapebas, decidiu por não indiciar por homicídio a mãe que, no último domingo (9), por volta das 4 horas, matou com uma facada Raylon Lima, de 18 anos, que teria invadido a casa dela, situada à Rua Sete, Bairro Vila Nova, aqui na Capital do Minério. Ele teria entrado no local com a intenção de estuprar a filha da mulher, uma criança de apenas 10 anos.

Tarado foi morto pela mãe

O delegado de Polícia Civil, Gabriel, já ouviu a mãe e entendeu que ela agiu em legitima defesa, haja vista que Raylon também tinha a intenção de estuprar a mulher e tentou a assassinar.

Agora, o procedimento deve ser remetido à justiça com a sugestão de arquivamento (como é feito de praxe nesses casos).

Em relação a supostas ameaças de membros do Primeiro Comando da Capital (PCC), grupo criminoso do qual o acusado faria parte, a populares daquele Bairro, o delegado Elcio de Deus afirmou que até o momento ninguém registrou ocorrência na Delegacia. A autoridade ressaltou que é preciso registro, por mais que seja de forma anônima.

A reportagem completa do caso da morte do estuprador você pode encontrar neste mesmo portal.

 

Comments

comments