A situação perante a justiça de Deyvyd Renato Oliveira Brito, 31 anos de idade e Irislene da Silva Miranda, 28 anos, padastro e mãe de um bebê de apenas 1 ano e oito meses, deve se complicar ainda mais. A criança estuprada pelo padastro tarado ontem (7), faleceu há uma hora.

Padrasto e a mãe, ambos desnaturados, continuam presos

A Secretaria Municipal de Saúde emitiu uma nota sobre o caso trágico que chocou toda a população de Parauapebas e do Estado. Tudo ocorria com o conhecimento da mãe.

Relembre o caso por meio de uma matéria veiculada anteriormente pelo nosso portal: http://papocarajas.com/em-parauapebas-crianca-de-1-ano-e-oito-meses-e-estuprada-pelo-padastro-e-esta-entre-a-vida-e-a-morte/

Nota de esclarecimento

Infelizmente a criança Carla Emanuelly Miranda Correia, vítima de abuso sexual, não resistiu e faleceu na tarde desta quarta-feira (08), às 15h10. A Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), prestou todo o atendimento possível à criança, mas, em função do quadro gravíssimo em que se apresentava, não foi possível salvar a vida da paciente.

A causa exata da morte será divulgada pelo IML. A mãe e o padrasto levaram a criança ao Pronto Socorro municipal nesta terça-feira (07), às 14h20. A criança chegou desmaiada e com o quadro de parada cardíaca. Depois de 20 minutos de reanimação, procedimento realizado com sucesso, a criança foi entubada e conduzida para ventilação mecânica, por conta do coma profundo.

A equipe multidisciplinar que acompanhava a criança atuava para conseguir a estabilidade do seu quadro de saúde, para então realizar a sua transferência para a UTI Infantil do Hospital Regional de Marabá. O governo municipal lamenta o óbito e reforça que todo o atendimento foi prestado para salvar a vida da criança.

 

 

Assessoria de Comunicação da PMP

Comments

comments