O prefeito de Parauapebas, Darci Lermen, por meio de um vídeo, anunciou a reabertura do comércio para a próxima segunda-feira (25). A atitude se deu após uma reunião e comum acordo com vários sindicatos representantes das classes comerciais que envolvem lojas de diversos seguimentos. Bares e restaurantes ensaiam a reabertura na próxima sexta-feira (29). Tudo isso ocorre após o final do lockdown decretado pelo Governo do Estado.

A reabertura do comércio local seria questão de tempo. Os sindicatos representantes já estavam pressionando a gestão apresentando prejuízos e demissões de funcionários. Caso o governo não cedesse, a crise financeira em Parauapebas estaria anunciada.

A grande preocupação de reabrir o comércio da cidade é a aglomeração de pessoas, mas para isso, a Prefeitura de Parauapebas e os lojistas estão preparando medidas sanitárias e cautelares para evitar a proliferação da Covid-19.

Durante o vídeo, o prefeito expôs que o município fez sua parte no combate a Covid-19. “Construímos o Hospital de Campanha, adquirimos testes rápidos, medicamentos, ampliamos a quantidade de leitos e UTI, os respiradores que adquirimos estão funcionando e junto a isso os financiamentos do Banco do Povo funcionou como um suporte muito grande para que as pessoas voltem com mais tranquilidade ao trabalho sem problema de muitas contas a pagar, outro aspecto importante para a volta do trabalho é o comprometimento dos comerciantes, todos estão se comprometendo e estabelecer aquele protocolo preconizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para que haja distanciamento necessário, higienização das lojas e outras medidas sanitárias e de segurança. Então nós vamos construir essa reabertura lenta e gradual, principalmente para que possamos manter a economia funcionando e, naturalmente, os empregos que foram perdidos, mas que deverão voltar com essa atitude”, finalizou o prefeito.

O comércio de Parauapebas foi fechado no último dia 23 de Março, quando a Covid-19 ainda não se demonstrava tão agressiva na Capital do Minério. Naquela altura, o boletim coronavírus exibia 26 casos suspeitos, 8 descartados e nenhum caso confirmado.

A reabertura do comércio foi ensaiada em Abril, quando o prefeito prometeu flexibilizar o decreto no dia 20. Contudo, o Ministério Público entrou com Ação Civil Pública pedindo que fosse barrada a reabertura do comércio, ação esta que foi acatada pelo juiz Lauro Fontes Junior, da Vara de Fazenda e Execuções Fiscais da Comarca de Parauapebas.

Naquele momento, Parauapebas já tinha 25 casos confirmados da Covid-19 e cinco mortos.

Hoje, Parauapebas vive o pico de contaminados pela Covid-19. Até o boletim desta sexta-feira (22), eram 1.070 casos confirmados e 58 mortos, porém, 498 recuperados.

Comments

comments