Câmara Municipal de Tucuruí aprova cassação de prefeito

Após três adiamentos, a Câmara Municipal de Tucuruí aprovou, na manhã desta sexta-feira (1º), o pedido de afastamento e abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) (CPI) que investigará o prefeito Arthur Brito. Agora, Brito tem 90 dias para apresentar a defesa. Caso consiga reverter a decisão, poderá retornar como gestor da cidade do sudeste paraense. A denúncia foi aceita por nove votos a quatro.

Segundo o requerimento feito pelo vereador Weber Galvão (PMDB), irmão do prefeito assassinado Jones William, há indícios de supostos interesse de Artur na morte de seu antecessor, assassinado em julho deste ano.

O político é acusado de cometer infrações políticas e falta de decoro. Além disso, o atual prefeito já foi apontado em ação civil do Ministério Público do Pará (MPPA) por improbidade administrativa. Brito foi afastado do cargo pela justiça desde o dia 13 de novembro.

Esta não são as únicas polêmicas  envolvendo o atual prefeito de Tucuruí. A mãe dele, Josenildo Brito, está presa acusada de envolvimento na morte de Jones William.

Comments

comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password