Assassino confessa que matou Jaqueline enforcada com cinto de segurança do carro

 

Em depoimento a delegados de Polícia Civil, investigadores e escrivão, Antônio de Souza Nascimento, o Tonim, confessou que assassinou a ex-mulher Jaqueline Santana da Silva, 24 anos, na manha do dia 12 com um soco no rosto seguido por estrangulamento usando o cinto de segurança do carro onde o casal estava. Como já informado no Portal Papo Carajás, o corpo da jovem foi encontrado em estado de decomposição numa quinta-feira (29) de agosto às margens da PA-160, entre o balneário Água Boa e a Vila 45, já na área do município de Canaã dos Carajás.

 

Jovem Jaqueline, vítima de feminicídio

 

Tonim foi preso hoje (3)

De acordo o delegado Gabriel Henrique, diretor da 20ª Seccional de Polícia Civil, Antônio de Souza confessou que os dois brigaram bastante na madrugada do dia 12 de agosto deste ano, mas depois, ele e Jaqueline foram ao município de Canaã dos Carajás receber um dinheiro proveniente de tráfico de drogas. “Ele disse que na volta de Canaã eles voltaram a discutir, foi quando ele encostou o carro, desferiu um soco no rosto da vítima e depois a enforcou usando o cinto de segurança do banco do carona”, disse Gabriel.

 

A autoridade ainda ressaltou que o depoimento de Antônio já estava sendo finalizado quando o advogado Tony Araújo chegou a sala e se apresentou como representante de Tonim, pedindo para seu cliente não assinar o depoimento. “O advogado orientou o cliente a não assinar o depoimento, sendo assim, não reconhecendo o que havia falado perante nós. No entanto, temos fé pública e iremos comunicar o fato a justiça assim como foi narrado pelo Antônio”, enfatizou o delegado.

Polícia estava monitorando Tonim 

Desde quando o carro do acusado foi encontrado no bairro São Lucas, em Parauapebas, no dia 20 de Agosto, a polícia tomou conhecimento que Antônio estava escondido no acampamento Sem Terra conhecido como Frei Henry, localizado às margens da PA-275, entre Parauapebas e Curionópolis.

 

A delegada Yanna Azevedo requereu a justiça a prisão preventiva e quando a justiça a concedeu, a equipe de policiais civis efetuou a prisão de Tonim. De acordo o delegado Gabriel, o acusado havia vendido uma motocicleta e estava esperando receber o dinheiro para fugir da região.

Sobre as perícias solicitadas para o veículo do acusado e residência onde o casal morou, a autoridade afirma que a justiça ainda não deferiu a ordem, mas tudo já foi solicitado.

 

Após realizar exame de corpo de delito, o acusado foi encaminhado para a carceragem do bairro Rio Verde, onde vai permanecer preso. Além de feminicídio, a delegada Yanna quer que Antônio responda pelo crime de ocultação do cadáver.

No desenrolar das investigações, soube-se que Jaqueline teve uma passagem pela polícia pelo crime de tráfico de drogas no ano de 2016. Ela respondia a acusação em liberdade.

Comments

comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password